Para tudo existe um significado
15496
post-template-default,single,single-post,postid-15496,single-format-standard,qode-quick-links-1.0,ajax_fade,page_not_loaded,,qode_grid_1300,qode-theme-ver-11.1,qode-theme-bridge,wpb-js-composer js-comp-ver-5.1.1,vc_responsive

Para tudo existe um significado

Para tudo existe um significado

Para tudo existe um significado

Como não acreditar que todos os acontecimentos na nossa vida estão interligados?

Pois bem, vou lhe contar uma história. Quem sabe você possa refletir esta pergunta comigo.

 

Era sábado, feriado do dia 07 de setembro de 2019. Eu estava a caminho de Guaratinguetá-SP – situada na região do Vale do Paraíba – para o 3º módulo do curso de Radiestesia. Seriam 2 dias de curso naquele final de semana. No entanto, faltaria no Domingo – dia 08, devido minha viagem para a  Bienal do Livro no Rio de Janeiro. Estava programada a sessão de autógrafos do meu livro “Descubra seu Propósito”, lançado pela Editora Vozes.

A semana passou tão atribulada que tampouco notei que dia 07 de setembro era feriado nacional. Geralmente, as pessoas aproveitam os feriados para visitar a cidade de Aparecida – situada entre Taubaté (onde moro) e Guaratinguetá (local do curso). No caminho, percebi um fluxo intenso de carros na Dutra – rodovia que liga as duas cidades. Naquele momento, nem me atentei. Fui ouvindo música e cantando. Estava empolgada para o curso.

Próximo de Pindamonhangaba, o trânsito começa a ficar lento… Comecei a ficar preocupada. Não demorou muito, parou de vez. Daí sim, fiquei preocupada mesmo. As pessoas começaram a sair de seus carros. Chegaria atrasada ao curso. E eu sou muito chata com relação à atraso. “Meus Deus, e agora?”, pensei.

Foi então, que a sincronicidade começou a se manifestar. Eu estava do lado esquerdo da pista, sentido Rio de Janeiro. Porém, notei uma estradinha paralela do outro lado. “Acho que conheço aquele trajeto!”. Na mesma hora, o carro à minha frente atravessou um pequeno vão entre dois caminhões para pegar o tal acesso. Minha intuição me disse: “Siga aquele carro.” E foi o que eu fiz. Perguntei ao caminhoneiro parado no acostamento se aquela era a estrada velha que ligava Pindamonhangaba à Aparecida, e ele confirmou. Nem tudo estava perdido!

Peguei a estrada e me vi um pouco perdida. Mais à frente, parei e perguntei a dois senhores se aquele caminho dava acesso às cidades de Aparecida e Guaratinguetá. E a resposta foi afirmativa. Mas ainda tinha um agravante; o GPS não funcionava. Como saberia se estava dirigindo pelo caminho certo, sem me desviar? Quis bater desespero. Nada que o Ho’oponopono e respirações profundas praticadas na yoga não ajudariam. De repente, me vieram as lembranças…

Em 2017, o Multitarefeiro e eu fizemos a pé o caminho da fé, saindo de Taubaté até Aparecida. Era exatamente a mesma estrada. Foi uma jornada de muita contemplação e reflexão. O desejo de sermos pais surgiu desse momento de reflexão. A cada local que eu passava, aos poucos, o percurso vinha à minha memória. Não foi preciso GPS.  Afinal, tudo começou a se conectar. Recordei aqueles dois dias especiais na minha vida e do Multitarefeiro.

Por fim, felizmente, cheguei no curso com apenas uma hora de atraso. E como eu esperava, foi um dia de muito aprendizado.

Agora me diga, como eu poderia estar próxima ao acesso que conectava até a cidade do meu curso? E além disso, ser salva por lembranças de um caminho percorrido em 2017? Eu poderia ter ficado o dia todo presa no trânsito, como muitos ficaram.

Por vezes, questionamos os acontecimentos no tempo presente. Sejam eles uma ilusão, uma separação, a perda do emprego. Não entendemos, reclamamos, vitimizamos. Mas, se estivermos atentos, será possível compreender o seu significado lá na frente.

A sincronicidade está em toda parte, e na maioria das vezes, se manifesta em pequenos eventos. A intuição é uma das formas de percebê-la.

Por isso sempre digo e repito: Para tudo nesta vida existe um significado!

Namastê.

 

 

Compartilhe! =D
Nenhum comentário

Postar um comentário